sábado, 26 de julho de 2008

SOB A CONDENAÇÃO DE DEUS E DOS HOMENS

A citação abaixo é extraída da obra "Reformed Dogmatics", v.III, de um grande teólogo reformado, Herman Bavinck. Que seja tão provocativo, abençoador e confortante para você, como foi para mim e minha esposa, Jhosy, quando lemos.

"Verdadeiramente não é apenas a Escritura que julga os humanos severamente. Os seres humanos pronunciaram os mais severos e duros julgamentos sobre si mesmos. É sempre melhor cair nas mãos do Senhor do que nas mãos do povo, porque a misericórdia do Senhor é grande. Quando Deus nos condena, Ele, ao mesmo tempo, oferece seu amor perdoador em Cristo, mas, quando as pessoas nos condenam, elas freqüentemente nos expulsam e fazem de nós objeto de escárnio. Quando Deus nos condena, seu juízo é expresso a nós por pessoas – profetas, apóstolos e ministros – que não se elevam a um nível acima de nós, mas se incluem conosco em uma confissão comum de culpa. Em contraste, filósofos e moralistas, menosprezando as pessoas, geralmente se esquecem de que eles também são humanos. Quando Deus condena, ele fala de pecado e culpa que, embora sejam grandes e pesados, podem ser removidos porque não pertencem à essência da humanidade. No entanto, os moralistas freqüentemente falam de tendências animais egoístas que pertencem aos seres humanos em virtude de sua origem e são parte de sua essência. Eles puxam as pessoas para baixo mas não as deixam subir. Se, pela origem, somos animais, por que, então, devemos viver como filhos de Deus?"

3 comentários:

Miriam Simões disse...

Deus é mesmo bom DEMAIS! Ele corrige como um pai amoroso. À Ele toda a glória!

Alex Wellington disse...

Bom seria que o ser humano aprendesse com Deus a estender a mão para o seu próximo que está ferido, do que se colocar na condição de "coveiros espirituais"!

Airton Williams disse...

diz uma canção: "não deixe o soldado ferido morrer". mas a prática histórica de muitas igrejas tem sido de matar os seus próprios soldados. graças a Deus, que em Jesus, nos renova, perdoa e restaura por meio do seu Espírito.